Ninho

o silêncio. o total silêncio enquanto, deitado, olho para as novas janelas e e as novas portadas que lembram ambientes mexicanos. lá fora, mas dentro ainda do nosso casulo, o nosso alpendre, qual casa popular que nos vai deliciando.
os gatos passeiam-se em silêncio e logo de madrugada as gaivotas sobrevoam apressadas para o peixe da lota. olho em frente e o azul que nos cobre marca os tons levemente alaranjados que definem o fundo.
ao braço que te acolhe, desenham-se na parede linhas de luz, marcas do mundo exterior.

Comments