Tavira

"Nenhum fermento de vida nova anima esta cidade adormecida, as suas ruas desertas, os jardins onde os velhos tomam o fresco das tardes cálidas ou se aquecem ao sol de Inverno, os largos onde perpassam discretas figuras femininas, esgueirando-se da igreja para o encerro da suas moradas. Uma tranquilidade quase opressiva transpõe a imaginação para a história: mas esta vê-se e toca-se no estranho remate das casas desta cidade do passado"

Orlando Ribeiro acerca de Tavira

Comments