viagem

viajo olho durmo numa viagem ao interior... olho as nuvens, mas não são as nuvens que vejo. olho o negro no horizonte, sinal carregado da intempérie, mas não é o negro do horizonte que vejo... Não vejo aquilo que olho, vejo o que o meu olhar me quer mostrar

Comments

filipe said…
epah andas poeta...
margarida. said…
espero que os teus dias se tornem cada vezes menos sombrios. *